(41) 3376-2701 | 3013-2701

Troca da embreagem

 Quem faz parte do universo da reparação sabe muito bem o quanto é importante cuidar bem dos componentes do sistema de embreagem tanto do carro quanto do caminhão, pois são eles que fazem transmitir a potência do motor para a caixa de mudanças e daí para o eixo traseiro e as rodas. A maneira com que o motorista dirige e as condições nas quais trafega são fatores importantes na manutenção e diagnose desse conjunto. Além disso, os caminhões que circulam em trechos urbanos sofrem mais desgaste do que os que rodam nas estradas, afinal acionam mais vezes a embreagem em suas operações diárias.

Vale alertar o seu cliente que descansar o pé sobre o pedal provoca sobrecarga no rolamento de acionamento e deslizamento parcial da embreagem, assim como segurar o caminhão numa subida controlando na embreagem. Mudanças bruscas de marchas provocam fortes trancos no conjunto de embreagem e sair em marchas altas acentuam o desgaste no disco e superaquece não só o disco e platô como também o volante do motor. Tudo isso representa desgaste e diminuição da vida útil.


O prazo de troca da embreagem na manutenção preventiva depende do uso do ônibus/caminhão, com as orientações do manual do proprietário.

Os componentes que fazem parte do sistema de embreagem são: disco de embreagem, platô, mancal de embreagem, garfo de embreagem, cilindro que vai no pedal e servo hidropneumático. O fluido deve ser trocado conforme especificação do fabricante.


As peças do conjunto podem ou não ser trocadas, a decisão fica por conta das condições de cada item depois de uma inspeção bem realizada. O técnico não pode esquecer de fazer também a verificação do estado do volante do motor.

O primeiro passo é escutar a reclamação do cliente e comparar com alguns sintomas característicos de problemas no conjunto, tais como a patinação e trepidação na hora de sair com o caminhão e de mudar a marcha.

Depois, o técnico vai executar uma inspeção visual no conjunto, para isso, é preciso entrar embaixo do caminhão e observar por uma janela existente na carcaça do motor do caminhão e usar uma Ferramenta especial para medir o desgaste do disco. "Esse procedimento confirma ou não a necessidade da substituição, atentando para o fato de que outros problemas na face do disco podem indicar a troca sem que o disco esteja gasto. Às vezes a avaria está na insistência operacional do motorista, que pode causar superaquecimento no disco, que também acarreta patinação e solta material do revestimento do disco, exalando um cheiro forte de queimado", diz Luciano.

Obs.: O disco de embreagem novo tem em média 10 mm de espessura (varia conforme o fabricante) e depois do uso não pode ficar inferior a 7mm, ou seja, pode sofrer até 3 mm de desgaste.

,Procedimentos:


1) O primeiro passo para começar o processo de desmontagem da embreagem é bascular a cabina e colocar uma trava de segurança, para manter a cabina basculada com segurança.

2) Antes de remover a caixa de mudanças, retire os periféricos para ter melhor acesso e facilidade no serviço: a plataforma traseira e as tomadas elétricas da carreta, do trambulador, do tubo de escape e do cardan.

3) Apóie o motor com um calço apropriado e solte agora os parafusos da caixa de mudanças, mas tenha um cavalete e uma corrente de aço já prepararados para segurar o conjunto. Para montagem use um torquímetro.

4) Retire os parafusos do platô, e em seguida, desencaixe a peça. Faça o procedimento com cuidado.

De olho nas peças

Agora que as peças estao colocadas numa bancada, o técnico deve fazer uma boa inspeção no sistema.

Volante do Motor1) Verifique o volante do motor quanto ao desgaste de material, trincas relativas a superaquecimento ou restos do próprio rebite do disco, que raspa o volante exigindo substituição ou retífica.

2) Analise o estado do platô, veja se o platô está dentro das condições normais de uso, marcas, trincas, etc.

3) Veja se há necessidade de troca do reparo do cilindro, para isso, desmonte a peça e analise os componentes. Inspecionar as peças do cilindro. O mecânico pode optar pelo kit reparo ou a troca da peça inteira, dependendo das condições.

4) O servo sofre a mesma inspeção.

Dicas de montagem:

1) Com o auxílio do eixo piloto centralize o disco de embreagem novo no seu alojamento, só remova o eixo depois que apertar os parafusos do platô em cruz. Não esqueça de usar o torquímetro.

2) Depois da caixa de mudanças colocado, faça a sangria do fluido de embreagem, para isso, complete com o fluido e feche o compartimento. Conecte a mangueira de ar e abra a sangria do servo (niple) aperta o gatilho para pressurizar o fluido e eliminar as bolhas de ar existentes no circuito hidráulico. Faça o procedimento até sair todo o ar. Feche e está pronto.

,




Atualizado constantemente Copyright © 2014 | Rua Coronel Luiz José dos Santos. 983
Boqueirão - Curitiba - PR - CEP 81650-240